Viajar para o Canadá com visto Americano ou com visto Canadense?

43 Compart.
eTA – Eletronic Travel Authorization

Desde maio de 2017 o Canadá aceita que brasileiros portadores de visto americano viajem para o Canadá sem a necessidade de visto canadense. Essa nova prática de viajar para o Canadá com visto americano gera muitas dúvidas. Aproveitamos para esclarecer essas e outras dúvidas a respeito deste assunto.

COMO INGRESSAR NO CANADÁ COM VISTO AMERICANO 

Caso você já possua um visto americano de turista ou negócios (Categoria B1, B2 ou B1/B2), você pode optar por não emitir um visto canadense para viajar ao Canadá. No entanto, antes da viagem será necessário que você emita um documento eletrônico chamado eTA
(= Eletronic Travel Authorization). 

O custo desse documento é 7 dólares canadenses por pessoa e você deve aplicar on line através desse site 

Ao aplicar tenha em mãos seu passaporte atual, os dados de seu visto americano e um cartão de crédito.

Ao final do processo você receberá um e-mail com o seu eTA aprovado (caso dê tudo certo). Aí basta imprimir esse e-mail para levar no dia da viagem. 

           

O eTA É VÁLIDO PARA QUALQUER VIAGEM AO CANADÁ? 

Não! Ele é válido para viagens de turismo, negócios ou estudos para permanência menores que 6 meses. Para cursos de 6 meses ou mais será necessário solicitar permissão de estudos. 

O eTA É VÁLIDO PARA CURSOS DE INGLÊS, HIGH SCHOOL  OU COLLEGE? 

CURSOS DE INGLÊS

Sim, para cursos de menos de 6 meses, perfeitamente válido. Se o curso tiver duração de 6 meses ou mais é necessário pedir um Study Permit 

HIGH SCHOOL
Sim, se o programa de High School for apenas de um semestre. Caso tenha a remota ideia de prorrogar para mais tempo, já faça de antemão um Study Permit  ainda no Brasil. Um estudante de High School é sempre uma pessoa menor de idade e o processo de solicitar um Study Permit diretamente no Canadá não é simples para uma pessoa inexperiente. Por outro lado, se já pedir o Study Permit ainda no Brasil para um semestre, o processo de prorrogação é simples se decidir ficar um ano ou mais.

COLLEGE 
Não é permitido viajar para estudar College com eTA. Um dos motivos é que o College nunca tem duração inferior a um semestre. O outro motivo é que esse tipo de estudo, como dá permissão ao trabalho, não permite vincular essa permissão de trabalho a um eTA e sim a um Study Permit. 

QUAL A DIFERENÇA DE UM VISITOR VISA E UM STUDY PERMIT? 

O Visitor Visa é válido para viagens de até 6 meses (semelhante ao eTA). Para cursos com duração maior que 6 meses sempre é necessário emitir um Study Permit

POR QUE ALGUMAS PESSOAS PRECISAM FAZER EXAME MÉDICO AO SOLICITAR UM STUDY PERMIT? 

Todas as vezes que se solicitar um Study Permit para permanência de 6 meses ou mais, o consulado, antes de emitir o visto, solicitará um exame médico. Espere gastar cerca de 500 a 600 R$ adicionais ao custo do visto para os exames médicos. Para aqueles que solicitarem o Study Permit para uma permanência menor que 6 meses o exame médico não será solicitado. 

O Canadá solicita exame médico para permanências maiores porque o portador do visto será elegível a usar o sistema público deste país após o terceiro mês de permanência. Desta maneira querem conhecer a condição de saúde do aplicante. O sistema público de saúde canadense não é gratuito, mas é mais vantajoso financeiramente em comparação aos seguros de viagem particulares. Vale a pena considerar entrar neste sistema se a sua permanência for longa.

COMO É O EXAME MÉDICO PARA O VISTO?

O Canadá possui alguns médicos credenciados  no Brasil. Estes são capazes de realizar os exames necessários para o visto. Não é recomendado fazer os exames médicos antes que sejam solicitados pelo consulado. E lembre-se, somente  quem estiver solicitando permissão de estudos ou trabalho para duração maior que 6 meses terá a necessidade de fazer exames médicos. 

Uma vez solicitada a realização dos exames por parte do consulado, vá até a lista de médicos credenciados e veja qual é o mais próximo do seu estado. Não há médicos em todos os estados brasileiros. Em São Paulo há um maior número de opções, então você pode ligar em cada consultório para pesquisar as condições, pois há diferença de preços nas consultas de cada profissional.

Na consulta serão solicitados alguns exames de sangue  e urina (muitos médicos aceitam que você use seu convênio médico na parte de exames e alguns não aceitam, então pergunte antes). Também será solicitado um Raio X do Tórax. 

Os resutados dos seus exames são enviados para o departamento de saúde do Canadá e em aproximadamente 10 dias úteis eles retornam para o consulado Canadense dando ok para seus exames. A partir da aprovação dos exames de saúde o processo de visto continua. 

EM QUANTO TEMPO É EMITIDO UM eTA, UM VISITOR VISA E UM STUDY PERMIT?

Essa é uma informação não oficial. Estou dando esses prazos baseados em minha experiência pessoal, já que trabalhando com intercâmbio fiz mais de 500 processos de visto para o Canadá. Essa é uma média do que acontece em 80% dos casos.

eTA é emitido em algumas horas. Às vezes em minutos.

VISITOR VISA é emitido em 20 a 30 dias 

STUDY PERMIT é emitido em 2 a 3 meses

PRETENDO VIAJAR POR VIA TERRESTRE SAINDO DO CANADÁ PARA OS ESTADOS UNIDOS. POSSO USAR O eTA? 

SIM PODE, desde que a sua primeira entrada no Canadá seja por via aérea. Uma vez que você entrou pelo Canadá por via aérea, pode transitar entre Canadá e Estados Unidos por via terrestre enquanto seu eTA e visto americano estiverem válidos. 

NÃO TENHO VISTO AMERICANO. VALE A PENA FAZER O VISTO AMERICANO PARA  POSTERIORMENTE EMITIR O eTA? 

Se você pretende futuramente visitar os EUA, financeiramente falando, vale a pena sim fazer o visto americano para em seguida solicitar o eTA. Apesar da vantagem financeira, não recomendo.

O visto americano é um visto bastante imprevisível, então caso você tenha a infelicidade de ter seu visto americano negado, será muito mais difícil emitir o visto canadense posteriormente.

Minha recomendação é a seguinte: se o objetivo primário de sua viagem é visitar o Canadá, faça seu visto Canadense com tranquilidade. Você gastará aproximadamente 150 CAD$ pelo visitor Visa e aproximadamente 250 CAD$ pelo Study Permit (+ exames médicos). Terá mais garantia de sucesso na sua aplicação.

Realmente  só recomendo o eTA se você já está com seu visto americano em mãos. Do contrário, contar com a aprovação do visto americano para fazer o eTA pode colocar em risco sua possibilidade de viajar para o Canadá, caso o visto americano não seja aprovado. 

MENORES DE IDADE VIAJANDO PARA O CANADÁ

Seja com eTA, Visitor Visa ou Study Permit, menores de idade viajando desacompanhados tem toda uma legislação específica. Consulte as exigências oficiais aqui

De qualquer forma o que é mais importante, além das exigências de saída de menores do Brasil regulamentada pelo Conselho Nacional de Justiça, é que há também a regulamentação Canadense. Uma parte importante da legislação Canadense é a necessidade de menores desacompanhados precisarem de um guardião legal (Guardian). Esse guardião necessita ser um cidadão canadense e uma Guardianship Letter é obrigatória para a entrada no país. Esse guardião é responsável pelo menor durante toda sua estada. 

As agências de intercâmbio e escolas no exterior estão acostumadas a emitir a documentação para se ter um Legal Guardian. Quando se trata de menores viajando para o exterior o cuidado com documentação deve ser redobrado. 

Mitos e Verdades ao passar pela Alfândega

0 Compart.

Esse post é sobre alfândega, mas não se empolguem!  Aqui não terá jeitinho pra burlar nada, apenas dicas de como tudo é “na real” mesmo! Você quer saber qual o seu limite de compras no exterior? 

Escolhemos algumas perguntas mais comuns: 

 

1 – Posso levar tudo o que quiser, roupas , calçados, perfumes, pois só eletrônicos serão taxados? Nada mais entra na cota?

R – Nãoooooo !!!  Muito cuidado , pois a cota é 500 dólares para tudo e se o fiscal da receita decidir revirar sua mala e quiser taxar os itens que considerar novos e que passaram  dos 500 dólares, ele pode!! Nesse caso  o imposto será dobrado.  A maioria dos fiscais costumam fazer “vista grossa” para os itens de menor valor e normalmente focam em coisas caras,  no entanto, se um dia você for escolhido, seja educado com o fiscal e diga a verdade. Se  for “sacoleiro”, sente, chore e pague os impostos, pois você já sabia do risco . Importante :  se você passar dos 3500 dólares em compras, seus itens podem ser retidos em definitivo e seguem para leilão da Receita Federal.

2 – Estou levando meu notebook do Brasil que comprei fora há um tempo atrás. Posso ser taxado na volta?

R -Por incrível que pareça sim. Já vi casos de pessoas que entraram com seu notebook e foi taxado, pois não apresentaram a nota de compra . Isso vale para todos os itens tributáveis. Para evitar que isso ocorra, declare a saída do bem antes de viajar, no balcão da receita localizado no aeroporto. Pesquise antes o horário de funcionamento desse posto, pois não é 24 horas.

3 – E se me mandarem pra esteira ?? 

R – Calma !!  Na esteira eles vão apenas passar o raio X na sua mala e em alguns casos solicitam que a mala seja aberta.  Caso julguem que há muitos itens novos, com etiqueta  ou com aparência de novos e decidam taxar não há o que fazer . O que resta é pagar o DARF , no próprio aeroporto. 

4 – Devo declarar o que foi mais caro?

R – Caso você tenha receio de ser taxado, pois sabe que está passando na cota e tem compras demais eu recomendo que declare, pois dessa maneira você vai pagar 50% do valor do que passar dos 500 dólares.  Do contrário, na eventualidade de não declarar e o próprio fiscal constatar que você extrapolou o limite,  você vai pagar multa e muito mais que os 50%. Pense bem , se for por exemplo um notebook, caso você o declare, fica livre para levá-lo sem riscos em todas as suas próximas viagens. 

5 – Quais itens são isentos de impostos?

R – As regras de isenção são:  1 celular, 1 câmera fotográfica, 1 relógio e 1 óculos. Livros também são isentos, se não se apresentarem como comércio (50 livros idênticos  não vale, né?).  Inclusive em termos de quantidade, nunca pode-se passar de 3 itens repetidos, mesmo que esteja dentro da cota de 500 dólares. Ou seja, não se pode trazer mais de três cremes hidratantes iguais, mesmo que custe 10 dólares cada. O que passar de três itens repetidos é considerado comércio e é tributado. 

6 – Vou viajar com meu marido e 2 filhos, então temos 2 mil dólares no total, posso trazer um item de US$ 1.200,00?

R – Não, infelizmente, não existe cota familiar, nesse caso, um membro da família declara e paga o imposto da diferença.

7 –  E o que comprar no Duty Free, entra na cota ?

As compras de Duty Free,  NÃO entram na cota , desde que os produtos sejam adquiridos na loja do desembarque, pois as do embarque e a dos Duty Free do exterior, são somadas SIM às compras trazidas de fora !! No entanto você vai observar que mesmo no Duty Free há um limite de valor para compras e este limite é atrelado ao seu passaporte, que é solicitado nos caixas quando você faz o pagamento. 

Para consultar na íntegra as regras oficiais, acesse esse  link

Espero que essas dicas tenham sido úteis !! Dúvidas, deixe seu comentário 

Intercâmbio ou não? Eis a tal questão!

7 Compart.

Mandar o filho pro intercâmbio parece o mais certo a fazer, não é mesmo? Não há dúvida que essa experiência traz muitos benefícios, tanto pessoais como acadêmicos. Hoje em dia, falar uma segunda língua é praticamente um pré requisito em qualquer área e o mercado anda muito competitivo. Os jovens estão cada vez mais precoces mas será que estão realmente prontos? 

Aprendizado

Infelizmente, apesar dos vários cursos de línguas, anos de estudo, o aprendizado dificilmente será igual ao obtido vivendo em um país estrangeiro. Portanto, vale sim incentivar, apoiar e fazer um certo esforço (seja emocional ou financeiro) pra proporcionar essa oportunidade tão incrível. Uma experiência de vida única que realmente amplia os horizontes.

Qual a hora certa?

Adoramos acompanhar o crescimento do nossos filhos e o intercâmbio acaba sendo uma certa quebra, bem nessa fase da adolescência! Talvez seja por isso tão difícil decidir, ficamos em dúvida quanto ao timing. Porém, temos que lembrar que a criança cresce; hoje com a globalização, mais rapidamente do que nunca! Normalmente, quando surge essa vontade de estudar fora é porque o jovem já está pronto (ou quase) para encarar novos desafios. 

O programa

A escolha do programa faz toda a diferença, pesquise bastante. Pergunte para outros pais que tenham usado o intercâmbio, procure informações de relatos diversos de pessoas que já voltaram e gostaram da experiência. Não deixe de pesquisar sobre a escola, a cidade e a família antes de tomar a decisão final.  

Qual a idade ideal?

Com qual idade mandar? Na verdade, depende muito da maturidade de cada adolescente. Não mande se não achar que ele está preparado e focado nos seus objetivos. Responsabilidade é essencial. Converse bastante e mostre os prós e contras de morar fora do país, longe de casa. Se seu filho ainda não tiver uma boa estrutura, o intercâmbio pode acabar não sendo algo tão benéfico assim. Espere mais um tempo, não há pressa! Procure também orientação pedagógica da escola para tentar escolher um semestre ou ano que não venha prejudicar. 

Escolher qual cidade?

Se possível, escolha um local de intercâmbio que se adapte melhor ao perfil do adolescente. Escreva tudo o que puder nas informações do aluno para que o programa possa encontrar uma família ideal e uma cidade que combine com ele. Não adianta mandar para um lugar muito frio se a pessoa odeia inverno, muito menos para um lugar rural se ele for acostumado a cidades grandes. Enfim, você pode com isso evitar muita dor de cabeça.

Novos horizontes

Host Family

Ter uma boa “host family” (família anfitriã estrangeira) faz toda a diferença, e como! Que bom que raramente nos deparamos com famílias inadequadas já que há sempre uma seleção bem cautelosa por parte do programa. Na verdade, as pessoas que se propõem a receber estrangeiros nas suas casas já são especiais, não é mesmo? Caso contrário, há sempre a possibilidade de encontrar uma família mais apropriada. Se for necessário, não hesite.

Lembrancinhas

É uma gentileza enviar alguns presentinhos para mostrar o quão grato você está por receberem seu filho tão bem, afinal é o nosso bem mais precioso. Pense em algo típico ou que lembre o nosso país. Produtos industrializados como sandálias de dedo, artesanato, bijuterias, livros e camisetas de regiões brasileiras são bem vindos. Caso queira mandar algo perecível, prefira chocolates ou cafés embalados e lacrados. Só não esqueça de checar as normas de entrada de produtos no país estrangeiro pra evitar problemas na alfândega.

Lembrancinhas

Estudo antes da viagem

Ter um nível bom na língua estrangeira escolhida é essencial. Se o estudante já for de início com uma boa base isso facilitará muito a sua vida. Imagine só você chegar em uma família nova, desconhecida e ainda não compreender direito o que falam? Bem ruim, não? Então, certifique-se que ele esteja apto para essa nova fase, é aconselhável no mínimo o nível intermediário. A fluência, com certeza, ele vai adquirir com o tempo.

Pode bater um arrependimento

Fazemos todo o esforço para dar tudo certo, tanto planejamento e na ” hora H “, da partida, somos nós os pais que ficamos inseguros e muitas vezes arrependidos! Nossa que contraditório! Pois é, faz parte, é um processo. De qualquer forma, prepare-se pra esse sentimento, principalmente na hora da  despedida!  Ver seu filho passar pelo portão de embarque é sem dúvida, um dos momentos mais difíceis! Olha, já passei por isso e haja coração! 

Amor infinito

Saudade

Palavra sem tradução em várias línguas mas presente em todos os lugares! Como amenizar a tal da saudade e o como lidar com essa “perda”? Pode parecer um pouco exagerado mas acaba sendo esse o sentimento. Você vai sentir falta dos momentos com a família reunida, dos bate papos na hora do jantar e dos passeios no fim de semana. São as pequenas coisas como levar e buscar na escola, jogar conversa fora no quarto ou levar a turma nas festinhas que farão com que a sua rotina mude. E por incrível que pareça, vai sentir falta até mesmo do quarto bagunçado! Falando nisso, entrar no quarto dele só para sentir um pouquinho a sua presença é também muito comum. Nesse momento nostálgico, seja forte e não esqueça que é uma ausência temporária, ele vai voltar! Bem, pelo menos dessa vez!!Viva a internet!

Pois é, atualmente a tecnologia está a nosso favor, e como é bom! Que ótimo estar conectado através do celular, Facetime, Whatsapp, Facebook, Instagram, enfim são tantos os meios, nessa nossa era moderna. Que maravilha poder falar, ouvir e principalmente ver o rostinho do seu filho, ali como se estivesse na nossa frente! Sim, a falta que ele faz na nossa vida é grande, mas de uma certa forma acabamos nos acostumando com essa nova rotina de ter notícias dele, nem que seja só um pouquinho por dia! Que benção esse mundo sem fronteiras, viva a internet!

Sempre conectados

Veja o lado bom

Imagine como era antigamente quando ainda nem havia celular e algumas pessoas pioneiras já se aventuravam em intercâmbios. De repente, estavam morando longe de seus pais, de seus amigos, da sua cidade e tinham que lidar com esse vazio e com aquela falta de comunicação. Numa época onde as ligações interurbanas, eram ruins e muito caras.Como somos privilegiados hoje em dia!

A alimentação

Viver em um outro país e vivenciar uma nova cultura por muitas vezes causa um estranhamento, principalmente no início. A comida é sem dúvida um fator de extrema importância, principalmente para os brasileiros. Então é comum que o estudante sinta-se um pouco ‘homesick”, com saudades de casa, da comida caseira e dos hábitos familiares. E a falta do pão de queijo então!!  Antes do intercâmbio aprender a cozinhar o básico pode ser uma ótima ideia! Nem que seja algo bem simples como o nosso queridinho “arroz e feijão”. Pode acreditar, uma dupla muito cobiçada entre os intercambistas!

 

 

Nova casa e seus hábitos

Preparar uma pessoa para viver fora não é uma tarefa fácil. O importante é mostrar que o estudante terá que seguir novas regras e respeitar uma nova rotina familiar. É comum, por exemplo, ter que limpar o quarto, o banheiro, fazer a cama e cuidar de suas roupas. Lembre que raramente haverá alguém para fazer isso por ele. Pensando bem, sabe que acaba até sendo uma ótima ideia! 

Pais sempre presentes mesmo a distância

Mostre que seu filho pode contar com você a qualquer hora, esteja sempre disponível, dia ou noite. E que engraçado, parece que ficamos mais alertas do que nunca. Sem bateria de celular, nem pensar! 

Como se enturmar e fazer bons amigos

Incentive sempre a fazer novos amigos, ser cordial e tentar se adaptar o mais rápido possível. Uma boa dica é o aluno participar de atividades extras curriculares como esportes, teatro, eventos diversos, trabalhos voluntários ou até mesmo matricular-se em alguma academia. Lembre-se corpo são, mente sã

Sinta-se feliz e grato por ele

Lembre que essa experiência de vida vai ser essencial na sua formação. Sabe aquela frase “filhos a gente cria para o mundo”, então é isso mesmo! Fique feliz e agradeça a grande oportunidade que ele está tendo. E como é bom saber que ele está pronto para traçar o seu próprio rumo! Vai valer a pena! Good luck!!